Tu quoque, Tancredo?
Até você, Tancredo?


Por Pofessor Nelsinho*

Você gosta de Temer? Do Geddel? Do Dirceu? Do Lula? Do Cabral? Da Ancelmo?. A resposta da maioria é não. O Temer, segundo Maurão, mantem-se no poder, corrompendo deputados. O Geddel nem merece comentários, pois é o conhecido homem das malas. O Dirceu, condenado no mensalão e implicado no petrolão, acaba de ser homenageado pela Câmara que lhe concedeu polpuda aposentadoria pelos grandes serviços prestados à Nação.
Quanto ao Lula, apesar de estar em primeiro lugar nas pesquisas para Presidente, brindou-nos com a pérola: “ não me conformo com o que fizeram com Cabral. Prenderam-no somente porque roubou”. Para ele , roubo não é crime. Não sou eu que digo isso, pois está na página de abertura da revista Isto É. Confira.Devo confessar que sempre admirei o finado Tancredo Neves e Aécio, mas depois que fiquei sabendo, via Paulo Maluf, que Tancredo, na eleição indireta, foi candidato dos militares ( refugando as diretas já) e Aécio meteu a mão em dinheiro sujo, arrependi-me de apoiar Aécio e admirar Tancredo. Vamos ao assunto de hoje: O Supremo está em baixa. E tudo por culpa de Gilmar Mendes, que envergonha seus pares. Há alguns dias, um seu colega, o Barroso, chamou-o de mentiroso. É isso que vocês está lendo: Mentiroso. O Colegiado fica inerte. Ninguém fala nada a não ser dizer que ele é leniente com bandidos ricos. E a desmoralização é de tal monta, que José Simão, Folha 21/12, ironiza o ministro e parte da lama atinge os demais. Maluf foi preso: “ O Maluf já ligou pro Gilmar? Agora não se liga mais pra advogado, liga pro Gilmar”. “ E não é indulto de Natal. É insulto de Natal.” Ora, os advogados estão revoltados. A concorrência do ministro é desleal. Ninguém quer mais advogado, só ele. E a OAB, estadual e federal, vai ficar inerte quando seus filhos são espezinhados? E prossegue o articulista: “ Não só mandou soltar Adriana Ancelmo , mas um monte de pendurados da Lava Jato. Os romanos diziam: cave Moro a Mendes. Cuidado Moro com o ministro. Acautele-se (cave) ou vai sofrer um habeas corpus reverso, do Gilmar. Irá para a Papuda, ao lado de Dirceu que já goza aposentadoria ao contrário do Juiz que ainda não. A Papuda é um Hotel cinco estrelas de clientes gabaritados. O Supremo, infelizmente, está sendo objeto de chacotas, de piadas, de ironias e, nós, bestas pensando que ele seria o último bastião na defesa do povo. Como defender a sociedade com um ministro sendo chamado de purgante – solta tudo- e mentiroso ? Ministro Pinochio. E o Barata? Vocês tem acompanhado o Barata? O Juiz prende o Barata. Gilmar, solta. O Barata volta para a cadeia, o Gilmar solta. Pela terceira vez, o Barata é preso e o habeas corpus coloca-o novamente na rua. Como a mulher de Cabral, o Barata também vai cumprir pena no trânsito. Vai e vem, diariamente. Diz alguém: criminosos de todo o Brasil, não procurem a OAB, não procurem advogados. Procurem Gilmar. É mais barato e mais rápido. Prendeu, soltou. E Gilmar, grande conhecedor do Direito, dá um passa moleque em qualquer Rui Barbosa e a canetada dele é poderosa.
Post scriptum.
Cardápio na Papuda: arroz com passas, tutu, carne assada, batata e suco de frutas. Dia 25 um pouco mais fraco: arroz colorido, feijão em caldo, frango assado e purê de cenouras. Isso o departamento de sigilo deixou passar. E a sobremesa? Só pode ser pudim de leite ou algum cacau show. É servido?


*Nelson Henri - nelson.henri@uol.com.br.