O ESCÁRNIO TOTAL (deboche com o Brasil)!

Por Professor Me. Ciro José Toaldo

A cada dia que passa entristece-me ver o que acontece no Brasil, enquanto a massa, desinformada acompanha cegamente a ‘seleção do país na copa do mundo na Rússia’, assiste a seleção se classificar para as oitava de finais, mas a justiça, ao menos do Supremo Tribunal Federal, deita e rola para soltar os condenados da Lava Jato. A influência dos poderes constituídos ou paralelos, junto com a safadeza e impunidade para prevalecer o corrupto e salafrário está presente em nosso meio, faz muito tempo, especialmente no setor judiciário!
É de causar revolta como se encontram os presídios, superlotados por marginalizados que sequer tem advogado, enquanto os altos gatunos, comprovadamente denunciados pela Operação Lava Jato, com esforço do povo, Polícia Federal e muitos procuradores, estes corruptos conseguiram uma concessão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) para tirá-los da prisão, onde deveriam permanecer. Esta é a turma do Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Edson Fachin.
Escrevi em outro artigo que tenho vontade de tirar a venda dos olhos da deusa Têmis, bem como quebrar a balança de sua imagem que esta em locais onde a justiça deveria estar presente, principalmente no STF, pois é nítida a falta desta justiça, neste Supremo que rasga a Constituição do Brasil, pois trata os cidadãos de forma desigual!
Portanto, estamos frente ao escárnio total, com o verdadeiro deboche do Brasil: Zé Dirceu (PT) sendo solto, João Claudio Genu, ex-tesoureiro do PP, Gleisi e Paulo Bernardo (ambos do PT) sendo absolvidos, bem como a suspensão de processos contra Fernando Capez (PSDB), deputado estadual de São Paulo que se envolveu na máfia da merenda escolar. Além de Palocci também receber suspensão de seu processo, podendo, nos próximos dias ser absolvido. Amigos, este STF debocha do povo e abre brechas para que o chefão da quadrilha, também seja tirado da cadeia.
Estes ministros do STF (Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Edson Fachin) devem ter seus motivos para soltar estes bandidos; algo que nos deixa indignados! Haverá comprometimento com alguém ou com grupos? Se caso existir, não é correto, pois eles deveriam agir com imparcialidade, algo complicado, pois ocupam cargos dados por seus padrinhos e como poderão condená-los? Como esses ministros irão se colocar contra seus padrinhos? O triste é que estão no mais alto escalão da justiça brasileira.
De fato o escárnio e o deboche com o Brasil é total, gera revolta, indignação e demonstra que nosso país beira o caos, imagina se isto ocorre no judiciário, como deve ser no legislativo e no executivo? O pior que todos estes cargos são públicos, pagos com o dinheiro dos impostos descontados de nosso salário!
Vamos acordar minha gente! Caso contrário, o chefão será solto, Palocci e tantos outros que a Operação Lava Jato os colocou na cadeia!
Pensem nisto!
Até o próximo!