A MÍDIA NAS ELEIÇÕES  

Por Alcindo Garcia*

Época eleitoral é a que mais dá trabalho nas redações. Tem que dividir os espaços de maneira a convencer os leitores de que o jornal é isento. Publica espaços conforme enviam as solicitações. Difícil é evitar entrar em celeumas ou ataques pessoais de candidatos. O jornal trabalha para que o período eleitoral se desenvolva de forma pacífica. O jornalismo tem como base a ética. O jornalista, mesmo não o desejando, se torna pessoa pública. Ele aprende que os obstáculos não são derrotas. São desafios. E se não fossem os desafios não haveria como saborear o gosto do sucesso.
Fora da política, por dever de ofício ele cobre notícias alegres, tristes e até pautas que causam revolta. Muitas vezes redige pautas sorrindo, outras com os olhos molhados. Trabalha também na preservação da memória. Esta faz parte da história e jamais deve ser apagada. Contribui para o bem-estar da comunidade. Aprende-se que nesta labuta é fundamental conviver com a indiferença. Sabe como não se preocupar com as críticas e sabe também como não se deslumbrar com elogios. Tudo é tão transitório quanto à vida.
Aprende-se a ouvir mais e falar menos. O entrevistado sempre será a figura central. Merece ficar à vontade e ser ouvido, sem lhe coibir o sagrado direito de expressão. Que lhe seja dado espaço independente de sua linha ideológica, desde que tenha algo de interesse público a dizer. Uma mesma história pode ter versões diferentes e ambas podem ser confiáveis. Isto implica dizer que se trata de uma profissão onde não cabem prejulgamentos. O bom jornalista sabe que a sua verdade pode não ser a única. Ele tem a humildade de reconhecer que o veículo não é porta-voz de sua ideologia pessoal, mas uma tecnologia a serviço da comunidade.
Uma profissão que fornece informações. Um mistér extremamente saudável pela interatividade com o leitor ou com o ouvinte. Dizem que é uma profissão de alto risco na qual se faz inimigos. Eu diria – a contragosto dos incomodados - que faz muito mais. Como diria a canção do Roberto faz “um milhão” de amigos. Essa é a recompensa maior do jornalista.

*Alcindo Garcia é Jornalista - e-mail: alcindogarcia@uol.com.br