Aprenda um jeito bem simples de lidar com seus momentos de ansiedade

A cada vez maior o número de pessoas que sofrem com transtornos de ansiedade, e não conseguir resolver as crises rapidamente é algo que só nos deixa mais ansiosos ainda. Felizmente, os resultados de uma nova pesquisa, divulgada pela indy100, parecem trazer uma forma eficiente de lidar com o problema.

A ansiedade geralmente chega quando focamos em um determinado problema e ele nos deixa nervosos a ponto de esse nervosismo nos impedir de dormir, de falar, e até de pensar direito. Nessas horas, tendemos a nos forçar a pensar em outros assuntos e a ignorar aquele que está nos preocupando.

Acontece que essa parece não ser a melhor estratégia. De acordo com essa nova pesquisa, manter o foco nesse pensamento que nos deixa ansiosos pode ser a melhor forma de aliviar os sintomas da ansiedade.

Abrace o que dá medo

De maneira simplista, podemos dizer que a ansiedade é a união de preocupação e medo, geralmente de coisas desconhecidas ou que não têm por que nos causar tamanha preocupação. Para a nossa mente, no entanto, isso não importa: ela é eficiente na hora de criar os cenários mais negativos de todos.

Quando isso acontecer com você de novo, encare esse pensamento e não tente fugir dele. Ainda que seja o pior cenário possível, é um indicativo de que, em caso de os seus piores pesadelos se tornarem realidade, você vai ter se preparado para lidar com as piores possibilidades e não vai ser surpreendido, caso elas se tornem verdadeiras.

Esse tipo de exercício mental faz com que a sua ansiedade mude de foco e deixe de existir por um medo do desconhecido. A partir daí, você vai começar a ter a sensação de que está no controle da situação. Parece fazer sentido – você concorda?

Nós sempre falamos isso quando o assunto envolve saúde mental de alguma maneira, mas nunca, nunca mesmo, é demais lembrar que, em casos mais graves, quando a ansiedade é recorrente e atrapalha a sua vida de alguma maneira, é fundamental buscar ajuda médica e psicológica.

Fonte(s) indy100/Narjas Zatat