7 alimentos que se parecem com o órgão que beneficiam

O tomate, que lembra o formato do coração, é um importante aliado da saúde cardiovascular

Você já parou para pensar como alguns alimentos se parecem com os órgãos do nosso corpo? A batata-doce, por exemplo, lembra bastante o pâncreas; já a noz tem o formato exato de um cérebro e seus hemisférios. Curiosamente, esses alimentos são ricos em nutrientes que beneficiam justamente o órgão ao qual se assemelham. "Essa relação é pura coincidência, mas realmente existe", explica Cristiane Hanashiro, nutricionista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo.
Ela lembra, no entanto, que uma alimentação equilibrada é a melhor forma de manter o corpo funcionando bem. "O coração não funciona melhor só porque comemos mais de um determinado alimento", explica. Ou seja, ele precisa de mais nutrientes para se manter funcionando. Conversamos com ela como alguns alimentos podem beneficiar o órgão ao qual se relacionam no nosso corpo. Confira:
 

1
Tomate e coração

O tomate é rico em licopeno, um antioxidante que ajuda a prevenir problemas cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (AVC). O licopeno ainda ajuda a baixar o colesterol ruim (LDL) e o estresse oxidativo, beneficiando o funcionamento do órgão. O tomate ainda é rico em potássio, que ajuda a musculatura do corpo (incluindo o coração) a funcionar bem e ainda reduz a pressão arterial.

 

2
Cenoura e olho

Já perceberam como a rodela de cenoura parece com a iris dos olhos? A cor laranja do vegetal é graças ao betacaroteno, um precursor da vitamina A que atua como antioxidante e protege a superfície do olho, além de contribuir para o seu bom funcionamento. O consumo regular do alimento ainda ajuda a prevenir doenças como a catarata e a cegueira.

3
Feijão e rins

Bastante parecido a um rim, o grão do feijão age de maneira indireta ao proteger esses órgãos. Isso porque o alimento é importante para regular a pressão arterial, um fator que pode sobrecarregar o funcionamento renal. Ele também tem baixo índice glicêmico, ajudando no controle do diabetes, outra doença que, se não tratada, pode prejudicar esse órgão.

 

4
Batata-doce e pâncreas

Com índice glicêmico considerado médio (63, na sua versão cozida), os carboidratos da batata-doce são digeridos mais lentamente, controlando a secreção de insulina pelo pâncreas. Isso faz com que a glicose aumente de forma gradual no sangue, evitando os picos de glicemia e insulina --o que torna o alimento bastante indicado para diabéticos.

 

5
Gengibre e estômago

Com gosto bastante característico, o alimento bastante semelhante ao formato do estômago ajuda justamente a melhorar a digestão. Além de funcionar como um protetor gástrico, melhorando náuseas e enjoos, ele ainda acelera o esvaziamento do órgão em pessoas que sofrem de digestão crônica (chamada de dispepsia), problema que causa grande desconforto.
 

 

6
Nozes e cérebro

Praticamente um cérebro em miniatura, as nozes são oleaginosas ricas em ácidos graxos que ajudam no bom funcionamento do cérebro. Também são ricas em ômega 3 e 6, gorduras do bem que fortalecem o processo de sinapse entre os neurônios. Resultado: melhor memória e concentração, além de auxiliar na prevenção de doenças neurodegenerativas.

 

 

7
Mexilhão e testículos

O interior o mexilhão é muitas vezes comparado à estrutura e ao formato de um testículo. Rico em ácido fólico e zinco, o alimento de fato atua na saúde masculina, melhorando a qualidade do esperma.

Fonte: https://www.uol.com.br/vivabem/listas/7-alimentos-que-se-parecem-com-o-orgao-que-beneficiam.htm